Biocombustíveis: eficiência para ferrovias

O uso de novas tecnologias e de novos materiais já reduziu em 21% o consumo de combustíveis nas ferrovias, de 1999 a 2011. O resultado consta no Balanço do Tranporte Ferroviário de Cargas de 2011 divulgada na última segunda-feira, 9 de abril, pela Associação Nacional dos Transportadores Ferroviário (ANTF).

Em 1999, eram necessários 5,31 litros de diesel para o transporte de mil TKU (tonelada por quilômetro útil). Em 2011, o consumo baixou para 4,15 litros de diesel por mil TKU. Essa redução é equivalente a uma economia de 337 milhões de litros de diesel para o transporte de 290,48 bilhões de TKU, registrado em 2011.

De acordo com a associação, esse resultado amplia as vantagens ambientais do modal ferroviário, em comparação com o rodoviário. Um único trem composto por 100 vagões graneleiros, com capacidade para 100 toneladas em cada vagão, substitui 357 caminhões que transportam em média 28 toneladas cada.

Fonte: Agência Ambiente Energia

Biocombustíveis: eficiência para ferrovias

Biocombustíveis: eficiência para ferrovias

Print Friendly, PDF & Email