Água: um bem que deve ser preservado

A vida do experiente pescador Altemir Vieira, de 64 anos, está ficando complicada a cada dia que passa. Além da escassez de peixe, ele sofre com o lixo que fica preso à rede. Acostumado a pescar no rio Capibaribe há mais de 40 anos, ele presencia as trágicas mudanças ocorridas naquele leito fluvial, principalmente no trecho mais urbano. A esperança dele é que a sociedade se conscientize e pare de poluir a natureza. Hoje, Dia Mundial da Água, é um bom momento para a população começar a ter mais cuidado com os recursos hídricos. Afinal, eles são abundantes, mas podem ficar inutilizáveis por causa da ação predatória do homem.

Altemir lembra que o Capibaribe, que corta o Recife e deu o apelido de Veneza Brasileira à Capital, era bem diferente do que é visto hoje. “A água era limpa e o leito mais fundo. Hoje, com tanto lixo jogado nele e com o desmatamento, o rio está fraco. Ele precisa da nossa ajuda”, disse. De acordo com outro pescador, Henrique da Silva, 69, a degradação fluvial tem vários responsáveis. “Esse problema é meu, é seu e de todo mundo. Estamos acostumados a jogar lixo na rua, cortar árvores e tudo isso contribuiu para essa situação”, contou.

Talvez, quem não vive da pesca e não se alimenta de peixes, pode estar pouco se importando para o problema dos pescadores. Mas, a dificuldade deles poderá afetar, de maneira diferente, qualquer cidadão, caso a água continue sendo “agredida” com substâncias químicas poluidoras e o despejo de lixo doméstico ou industrial. Quem duvida desta possibilidade basta acompanhar a reflexão feita pelo agricultor Milson Oscar da Silva, 44. “Água é fundamental para a vida na Terra. Tudo precisa ser irrigado para crescer. Aqui na horta que trabalho não poderia ser diferente. Sem esse líquido, não poderíamos colher nada”.

Será que só o pescador e o agricultor conseguem perceber a importância da água ou os demais cidadãos acham que ela serve apenas para matar a sede? Mesmo que o pensamento seja apenas este, é preciso cuidado. “Essa fonte aqui é muito antiga e nunca tivemos problema com ela. Mesmo assim, limpamos o local, retiramos as raízes das plantas para que nunca nos falte esse líquido. Sem cuidado, poderemos ficar sem ele”, disse o professor Melqueisedeque de França, 37, sobre a fonte d’água existente às margens da BR-101, nas proximidades do Barro, Recife.

COMEMORAÇÃO
O Dia Mundial da Água está sendo comemorado desde quarta-feira (21) pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Meio Ambiente (Semam). Nesta quinta-feira (22), no Jardim Botânico, na altura do quilômetro 27, da BR-232, no bairro do Curado, será realizado um teatro de bonecos, que mostrará o lado sustentável da água. A programação vai ser apresentada das 9h30 às 15h30, de acordo com o agendamento dos grupos – que deve ser feito pelo telefone (81) 3355-0000. Amanhã, haverá produção e doação de mudas.

Fonte: Folha-PE

Print Friendly, PDF & Email