Água quente providenciada com energia criativa

Após décadas acompanhando a aplicabilidade de inventos high-tech voltados para suprir necessidades de países pobres e em desenvolvimento, o designer Michael Kilbane se convenceu de que a melhor solução para um problema é a mais simples possível. Neste caso, a questão a ser resolvida era o aquecimento de água para uso doméstico, e a solução de Kilbane foi um simples e engenhoso chuveiro solar.

 Segundo a visão do profissional irlandês, para aquecer a água de maneira simples e sustentável são necessários: um galão de cinco litros pintado de preto, uma corda, um simples sistema de roldanas e uma bacia ou jarro para funcionar como base de chuveiro.

A tinta preta permite que a água de dentro do galão absorva mais calor do sol. Por um cano, a água irá do galão a uma válvula de pressão acoplada no topo do jarro. Esse será furado com quarenta e oito furos de dois milímetros de diâmetro, segundo as orientações do designer, pequenos o suficiente para evitar goteiras, mesmo com a válvula fechada.

Assim que a válvula estiver aberta, o jarro irá liberar água na quantidade aproximada de 1,4 litro por minuto, providenciando um confortável banho de dezesseis minutos. Segundo divulgado no TreeHuger, Kilbane diz que esse sistema permite a prática da higiene pessoal, conscientiza sobre o uso racional da água e pode ainda ser propagado na forma de um pequeno negócio.

O invento utiliza materiais baratos e facilmente encontrados nos países em desenvolvimento, ao contrário de peças elaboradas ou técnicas especializadas que volta e meia são necessárias para garantir o funcionamento de baterias e delicados painéis solares providenciados a locais pobres por países de primeiro mundo.

Fonte: Greenstyle – Greenvana

Print Friendly, PDF & Email