Taubaté inicia em outubro o primeiro Censo da Economia Verde

A Secretaria de Meio Ambiente (SEMA), da Prefeitura de Taubaté, inicia no próximo mês de outubro, o primeiro Censo da Economia Verde do município.

Ocupando a 10ª posição dentre os municípios mais populosos do interior de São Paulo e sendo o 23º maior município do estado.

Segundo a estimativa para 1º de julho de 2011 do IBGE o município possuí 281.336 habitantes.A iniciativa é considerada pioneira na região do Vale do Paraíba e tem como objetivo identificar empresas, instituições, ONGs e pessoas físicas que desenvolvam projetos que beneficiam o meio ambiente. Foto : Divulgação

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Renato Felgueiras, o censo servirá para “mapear a real situação do município nas questões ambientais mais próximas da sociedade”.

“As informações servirão de plataforma para o planejamento, incentivos e ações pontuais para promover o município nesse novo momento econômico global”, completou o secretário.

Neste contexto, destaca Felgueiras, “também é nosso objetivo aproveitar a oportunidade de novos negócios locais e internacionais em que o meio ambiente poderá ser o atrativo diferencial de sucesso”.

Segundo Felgueiras, o Censo da Economia Verde será realizado nos meses de outubro e novembro deste ano e os resultados deverão ser apresentados durante um seminário, programado para dezembro, no qual também serão discutidas propostas para o projeto da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e a nova Política Nacional de Resíduos Sólidos.

O cadastro será dividido em seis áreas: eco educação, eco produtos, eco serviços, eco turismo, reciclagem e ONGs (Organizações Não Governamentais).

Após a conclusão, todas as informações também serão disponibilizadas no site oficial da Prefeitura de Taubaté (www.taubate.sp.gov.br) e no site da rede ambiental Made in Forest (www.madeinforest.com).

Tema será discutido na RIO+20

A economia Verde é um dos temas que o governo brasileiro pretende discutir durante a Rio+20 – Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, que acontecerá em junho de 2012, no Rio de Janeiro.

E motivos para isso não faltam. Segundo a rede Made in Forest, o segmento da economia verde está crescendo 22% ao ano e já está sendo apontada como o motor da recuperação da economia mundial.

Focada no meio ambiente e sustentabilidade, a Made in Forest é a primeira rede ambiental no modelo das redes sociais. Nascida em 2010, no Brasil, ela conta hoje com cerca de 25 mil cadastros, sendo visitada por internautas de mais de 70 países. A participação na rede é gratuita.

 Município desenvolve ações de preservação

Nos últimos anos, Taubaté vem desenvolvendo uma série de ações para a preservação do meio ambiente. Segundo o prefeito Roberto Peixoto, recentemente foi iniciada a implantação de dois Parques Lineares (nos bairros Campos Elíseos e Esplanada Santa Terezinha) e da primeira Floresta Urbana do município.

Esses projetos têm como objetivo a recuperação e preservação de áreas localizadas nas margens de córregos importantes de Taubaté.

Outro ponto destacado pelo prefeito diz respeito a exigências que são feitas para empresas que participam do PROINDE – Programa Ostensivo de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico do Município de Taubaté, criado em 2008.

Entre as exigências estão a necessidade de apresentação de laudo da Cetesb comprovando que a empresa não realiza atividade poluidora e a obrigatoriedade de implantar área verde, com o plantio de espécies nativas.

A administração também está desenvolvendo a coleta seletiva de lixo em alguns bairros da cidade e tem apoiado a formação de cooperativas de reciclagem, entre outras ações.

Fonte : Diário de Taubaté

Print Friendly, PDF & Email