Serviço Florestal lança cadastro para práticas sustentáveis no Cerrado

Cadastro de Iniciativas e Negócios Sustentáveis para o Cerrado _ MINISTÉRIO do MEIO AMBIENTE_ Para 2011, as inscrições devem ser feitas de 19 de setembro a 13 de novembro, por meio do preenchimento do Formulário Eletrônico. Foto : João Paulo Sotero/SFB

Divulgar práticas sustentáveis de uso do Cerrado e contribuir para a replicabilidade dessas ações estão entre os objetivos do cadastro de iniciativas e negócios no bioma que o Serviço Florestal Brasileiro lança nesta segunda-feira (19/9).
O cadastramento é voluntário e aberto às instituições interessadas em compartilhar ações bem-sucedidas. Podem participar órgãos governamentais, empresas públicas e privadas, fundações, organizações não governamentais, associações indígenas, comunidades tradicionais ou agroextrativistas e instituições de ensino, pesquisa e tecnologia.
Para fazer parte do cadastro, a iniciativa deve compreender uma das cinco categorias de atividades, que são: (1) produção sustentável, (2) beneficiamento e comercialização eficientes, (3) tecnologias socioambientais, (4) políticas públicas para o Cerrado e (5) turismo sustentável. As iniciativas mais inspiradoras poderão fazer parte de uma publicação e devem ser cadastradas até 13 de novembro.
A diretora de Fomento e Inclusão do Serviço Florestal, Claudia Azevedo Ramos, diz que o registro das ações ajudará a conhecer práticas exitosas de uso e conservação no bioma e a aproximar interessados – produtores e compradores, turistas e empresários, por exemplo. “Uma das formas de estimular essas ações é apresentar aquelas com caráter demonstrativo”, afirma.
As informações serão úteis principalmente para aqueles que querem mudar sua forma de trabalhar, mas não sabem como fazer isso. “Muitas vezes, produtores rurais, entre outros profissionais, querem mudar sua forma de produção. Porém, não conhecem iniciativas que gerem renda e conservem o Cerrado”, afirma o gerente de Capacitação e Fomento do Serviço Florestal, João Paulo Sotero.
De acordo com Sotero, o desafio é estimular o uso integrado e múltiplo dos recursos florestais – por exemplo, unir produção de mel com extrativismo e ecoturismo – para que o bioma seja conservado acima do que a legislação obriga. A reserva legal no Cerrado é de 20% ou 35% (para a propriedade rural situada em área de Cerrado localizada na Amazônia Legal).
O uso sustentável do bioma contribui para a manutenção de serviços ecossistêmicos como a provisão de alimentos e de água e a regulação climática. Sua conservação é também uma forma de manter sua riqueza biológica. Estima-se que 50% das espécies de abelhas e mais de 40% das plantas lenhosas sejam endêmicas, ou seja, só ocorram nas savanas brasileiras, e também que em torno de 5% da biodiversidade do planeta esteja no Cerrado.

Fonte: Fabiana Vasconcelos _ SERVIÇO FLORESTAL

enviado por :

Gustavo Henrique de Oliveira
Engenheiro Florestal
Nucleo Cerrado e Pantanal DCBio MMA
Print Friendly, PDF & Email