Seringueira origina mais de 40 mil produtos

Seringueira origina mais de 40 mil produtos
Seringueira origina mais de 40 mil produtos

“Mais de 40 mil produtos que nos deparamos cotidianamente, são produzidos com a utilização da borracha natural. Ainda assim, considerando toda produção de seringueira da América Latina, temos apenas 2% da área plantada no mundo”, pontuou o diretor da Cautex, Getúlio Ferreira, durante o Programa Mais Floresta, que acontece nesta quinta-feira (17), em Camapuã (MS).

Segundo Ferreira, no exterior, o valor mínimo da tonelada da seringueira gira em torno de U$ 3,8 mil, o que garante ao Brasil um lucro líquido de R$ 5 mil por hectare ao ano, com o cultivo do que é hoje, o produto agrícola mais importado pelos brasileiros.

Em 50 anos, o consumo da borracha natural cresceu uma média de 1.500 vezes mais. O Brasil planta hoje cerca de 13 milhões de pés de seringueiras, enquanto que o Estado de Mato grosso do Sul, isoladamente, tem capacidade para plantar 25 milhões até 2020.

O Brasil é o país de maior capacidade de expansão na heveicultura e se destaca no exterior devido ao solo rico, área apropriada e mercado promissor. “Demais países estão estagnados, sem mais espaço para o plantio. Muitos dos países que se destacam na produção da borracha natural, são menores que os espaços aptos para a essa prática no MS”, afirma Getúlio Ferreira.

Todos os cálculos relacionados ao lucro do heveicutor resumem-se ao valor de R$ 1,50 por planta ao mês, já que o produtor terá gastos com impostos e mão de obra. Multiplicando esse valor por 10 mil plantas, a lucratividade do produtor aproximará ao valor de 15 mil/mês.

“São 1.200 hectares destinados à heveicultura em Camapuã, o que gera emprego, aumenta a renda municipal e favorece o produtor economicamente”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico de Camapuã, Maurício Palombo.

Conforme dados do diretor da Cautex, no Brasil, 72% da borracha natural cultivada é destinada à indústria pneumática. “A China, por exemplo, possui um carro para cada 250 pessoas, e em 2020 será um carro para cada 80. Já no Brasil, temos um automóvel para cada oitopessoas e daqui nove anos a estimativa será de um carro para cada quatro pessoas”, explica.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso do Sul – Senar/MS, e a Federação da Agricultura e Pecuária de MS – Famasul, realizarão amanhã (18), em Campo Grande o último Workshop Mais Floresta do ano de 2011. “Viajamos por nove municípios de MS nesse segundo semestre do ano e vamos finalizá-lo incentivando o cultivo de seringueira e eucalipto na Capital”, afirma superintendente do Senar/MS Clodoaldo Martins.

O Mais Floresta cota com a parceria do Painel Florestal, Cautex, Banco do Brasil, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul-BRDE, Reflore MS, Sebrae, Sociedade Brasileira de Agrossilvicultura-SBAG, Universidade Federal da Grande Dourados-UFGD. Para mais informações, acesse: www.senarms.org.br.

Fonte: Painel Florestal

(Enviada pelo Colaborador Especial Gustavo Henrique de Oliveira)

Print Friendly, PDF & Email