RJ inaugura centro de pesquisa voltado ao desenvolvimento rural sustentável

Foto:Nando Meirelles_ RJ

Os agricultores fluminenses terão a partir deste sábado (30/7) um novo núcleo de apoio para adotar práticas agropecuárias sustentáveis. É Centro Estadual de Pesquisa para o Desenvolvimento Rural Sustentável (Ceprus), que será inaugurado em Macaé, no norte do Rio de Janeiro. Ele ocupará uma fazenda com 140 hectares, de propriedade do governo estadual.

De acordo com o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, o centro é uma iniciativa inédita na área de pesquisas. O projeto se insere no Programa Rio Rural, desenvolvido pela secretaria em parceria com o Banco Mundial (Bird), que visa a estabelecer uma convivência harmônica entre agricultura e meio ambiente.

“Para que fizéssemos isso com eficiência, precisávamos de pesquisas que indiquem as melhores práticas para ter de fato condições de transformar a agricultura em algo que possa permanecer ao longo do tempo”, disse Áureo. O Ceprus vai congregar toda a tecnologia e o conhecimento voltados para o desenvolvimento rural sustentável, que estarão abertos à comunidade.

Serão apresentadas no centro práticas inovadoras em termos de propriedade rural, com várias unidades demonstrativas de produção agrícola com sustentabilidade. Os agricultores aprenderão com os pesquisadores da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro) a replantar áreas no entorno de nascentes com espécies de Mata Atlântica, a desenvolver a agricultura orgânica e a construir barragem subterrânea. Os produtores rurais também saberão como tirar o gado de áreas de encostas.

Segundo o secretário de Agricultura, o Ceprus reforça a posição de vanguarda do Rio de Janeiro na agricultura sustentável. “O Rio hoje tem a melhor cobertura vegetal de Mata Atlântica de todos os estados brasileiros. Temos cerca de 20% da área do estado de Mata Atlântica”.

A intenção do governo é construir centros de pesquisa em vários municípios. Estão previstos para serem inaugurados, dentro da política de reestruturação da Pesagro, uma unidade especializada em agroenergia, em Campos; e outra voltada à produção de hortaliças e frutas de clima temperado, em Nova Friburgo.

Fonte : AGENCIA BRASIL

Print Friendly, PDF & Email