Óleo da BP no golfo do México deu origem a anomalias em peixes

Vista aérea de região na Louisiana poluída pelo petróleo da BP que vazou no golfo do México depois de uma explosão Foto : Divulgação

Cientistas da Universidade Estadual da Lousiana, nos EUA, confirmaram com provas de um estudo o que todos já anteviam.

As substâncias tóxicas do óleo derramado nas águas do golfo do México pela British Petroleum em 2010 afetaram drasticamente os peixes da região.

A espécie estudada –os killifish– pelos biólogos Fernando Galvez e Andrew Whitehead desenvolveram anomalias e morreram.

O tecido da guelra, importante para manter ativas as funções do peixe, foi danificado e teve suas proteínas alteradas.

Essas mutações persistiram mesmo depois de ter desaparecido o óleo da superfície do pântano.

De acordo com o estudo, publicado na revista “PNAS”, os cientistas querem realizar pesquisas adicionais para checar os efeitos da exposição ao óleo na reprodução, desenvolvimento e crescimento dos peixes.

Killifish. Um nome um tanto curioso e enganador, à primeira vista. Nem predadores ferozes nem feras territoriais, os killifishes são pequenos peixes dulcícolas que, sobretudo, compartilham a característica de habitar pequenas coleções de água como riachos, igarapés e até mesmo diminutas poças temporárias de chuva. Foto : Espécie encontrada no Brasil

Fonte : FOLHA 

Print Friendly, PDF & Email