Novas edificações terão de obedecer critérios para economia de água


O Rio acaba de dar um grande passo rumo ao desenvolvimento sustentável: a Câmara Municipal aprovou, no último dia 27, a Lei nº 5279/2011, que institui o Programa de Conservação e Uso Racional da Água. Novas edificações que não cumprirem a lei terão negado o alvará. A proposta, autoria do vereador Élton Babú (PT-RJ), inclui, por exemplo, saída diferenciada de esgoto e opção por equipamentos que geram economia — chuveiros, torneiras e bacias sanitárias especiais, com dispositivos reguladores de gasto. Reúso de água de tanques, máquinas de lavar, chuveiro e banheira também é uma medida. Campanha prevê orientação para evitar o gasto abusivo de água e promover uso racional e ações educativas na rede municipal de ensino e direcionadas à população

Fonte: LEILA SOUZA LIMA/ O DIA

Print Friendly, PDF & Email