Governo do Rio vai exigir auditoria ambiental de petroleiras da Bacia de Campos

O secretário estadual do Ambiente do Rio, Carlos Minc, disse que vai exigir auditoria ambiental em todas as empresas petrolíferas que atuam na Bacia de Campos. A notificação foi entregue ontem (6) para a Chevron, por causa do acidente do dia 7 de novembro, e será estendida para as demais petroleiras por precaução. Três empresas, além da Chevron, produzem petróleo na região, a Shell, Statoil e Petrobras.

“A notificação feita hoje é uma auditoria ambiental de padrão internacional. Vai mostrar a capacidade da Chevron – depois vamos exigir o mesmo das demais empresas – de fazer face a um acidente. Quais são seus planos de contingência e emergência e capacidade de detectar e coletar óleo. Pois a Chevron demonstrou que não tinha isso em condições”, disse Minc.

A presidenta do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), Marilene Ramos, disse que os pedidos de auditoria são previstos em legislação estadual e deverão ser encaminhados às demais petrolíferas no primeiro semestre de 2012.

Minc anunciou também o ingresso, na próxima semana, de ação civil pública contra a Chevron. O objetivo é reparar os danos ambientais causados pela mancha de óleo aos pescadores e ao meio marinho. Segundo Minc, já foram catalogadas na região onde houve o derramamento de óleo pelo menos 70 diferentes espécies de seres vivos, desde seres minúsculos, como zooplancton e fitoplancton, até animais superiores, como golfinhos e baleias.

“Vamos ajuizar na próxima terça-feira (13) uma ação civil pública com valor inicial de R$ 150 milhões, pela Procuradoria-Geral do Estado e com o Ibama [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis] liticonsorte [associado à ação], contra a Chevron. Foi demonstrado pelos laudos que esse foi um acidente que provocou um dano ambiental grave que afetou o ecossistema”.

Fonte: Agência Brasil

Governo do Rio vai exigir auditoria ambiental de petroleiras da Bacia de Campos

Governo do Rio vai exigir auditoria ambiental de petroleiras da Bacia de Campos

Print Friendly, PDF & Email