Flagrante de canibalismo de ursos polares é alerta sobre aquecimento

Ataques contra própria espécie estariam aumentando por causa da pressão do clima

Fotos de um flagrante de canibalismo entre ursos polares divulgadas durante reunião nesta semana da União Americana de Geofísica estão sendo consideradas um sério alerta sobre os efeitos do aquecimento global na vida animal. Embora os ataques a integrantes da própria espécie não sejam novidade entre os ursos polares – um estudo de 1985 listou relatos de casos datados desde 1896 -, sua frequência estaria aumentando por causa da pressão do clima.

Captadas pela fotojornalista Jenny Ross, as imagens mostram um urso polar macho adulto carregando um filhote morto no arquipélago de Svalbard, na Noruega. Pouco depois, o urso se afastou do grupo de observadores e devorou a carcaça do filhote. Segundo o pesquisador Ian Stirling, da Environment Canada, a dieta primária dos animais é composta por focas, normalmente capturadas quando sobem para respirar em buracos e espaços entre os blocos de gelo flutuante no Ártico. Durante os últimos verões, no entanto, o gelo tem desaparecido completamente em algumas regiões do Ártico, dificultando o trabalho dos ursos e fazendo-os procurar por alternativas para se alimentarem, inclusive o canibalismo.

O Globo

Urso polar macho carrega carcaça de filhote morto: canibalismo estaria aumentando em razão do aquecimento global

Urso polar macho carrega carcaça de filhote morto: canibalismo estaria aumentando em razão do aquecimento global

Print Friendly, PDF & Email