Descarte incorreto de medicamentos vencidos traz riscos à população e meio ambiente

O que fazer quando o medicamento fica engavetado, guardado e por fim, acaba passando do prazo de validade?

O Projeto Descarte de Medicamentos, iniciativa pioneira do Grupo Pão de Açúcar e da Eurofarma Laboratórios, foi lançado em novembro de 2010 e já arrecadou cerca de 350 quilos de resíduos que são considerados perigosos. O projeto visa conscientizar o consumidor sobre a importância do destino adequado para as embalagens primárias de medicamentos (aquelas que têm contato direto com o fármaco), blisters, frascos, bisnagas entre outros, além de perfuro cortantes como agulhas e ampolas e também medicamentos vencidos ou fora de uso. No caso dos medicamentos, as embalagens primárias são consideradas um resíduo perigoso e constituem risco ambiental. Sem prévio conhecimento, a maioria das pessoas descarta esses produtos no lixo doméstico ou no vaso sanitário, podendo ocasionar contaminação do solo e da água.

 Muitas pessoas não sabem responder essa questão. Um estudo da faculdade Oswaldo Cruz aponta que 70% dos consumidores não fazem o descarte correto desses medicamentos, que, dependendo da situação, podem não só afetar a saúde humana, mas também o meio ambiente.

Em Campo Grande, a campanha “Destino Consciente”, criada pela Rede de Drogarias São Bento, visa mudar a realidade apresentada pelas estatísticas. “Nosso objetivo é proteger a população e o meio ambiente dos riscos que os remédios vencidos trazem”, ressalta a farmacêutica Flávia Buainain.

 De acordo com a farmacêutica, quando o remédio é jogado no lixo ou até mesmo no vaso sanitário, o meio ambiente pode sofrer conseqüências como a contaminação do solo e da água.

Já para o ser humano, que depende do meio ambiente para sobreviver, os riscos vão desde tomar uma água contaminada e sofrer algum tipo de intoxicação, ou até mesmo sofrer alguma reação adversa no organismo. “Os danos para a saúde podem ser sérios”, salienta Flávia.

Campanha

Para participar da campanha “Destino Consciente”, é necessário que o medicamento vencido seja separado e conservado na caixa original. Em seguida, basta entregá-lo em qualquer farmácia São Bento.

Depois disso, os medicamentos recolhidos serão entregues a uma empresa especializada em coleta e destinação final de resíduos, que terão tratamento técnico em um incinerador licenciado. Esta é a forma de fazer o descarte correto e não prejudicar a natureza.

O lançamento oficial da campanha acontecerá no dia 04 de novembro, na Câmara Municipal de Campo Grande, a partir das 18 horas.

 

Fonte : idest.com

 

 

 

 

Fonte : Fonte : (Fonte: i

 

 

PrintFriendly and PDF