Degelo avançado do Ártico abre uma nova rota navegável

A cobertura de gelo marinho do oceano Ártico registrou níveis mínimos e, pela segunda vez na história, surgiu uma nova rota de navegação na Passagem do Noroeste, que se soma à do Mar do Norte.

A ESA (Agência Espacial Europeia, na sigla em inglês) divulgou os dados nesta sexta-feira, 26.8.

De acordo com cientistas, a passagem pode ser um atalho para a navegação entre a Europa e a Ásia, embora há o risco de ocorrerem reivindicações de soberania e a possibilidade de espécies marinhas migrarem através do oceano.

A primeira vez que as duas passagens se tornaram navegáveis no mesmo período foi em 2008 –as observações científicas com satélites começaram na década de 1970.

Nessa ocorrência, contabilizou-se apenas 4,2 milhões de quilômetros quadrados de água gelada, a metade do início dos anos 1980.

“Estamos em uma nova etapa, com muito menos gelo do que antes”, explica o pesquisador do Instituto Meteorológico Dinamarquês Toudal Pedresen.

Os cientistas temem que, dentro em poucas semanas, o recorde de perda de gelo, registrado em 2007, seja superado neste ano.

DA EFE

Print Friendly, PDF & Email