Couro de carro pra fazer vaca

Carcaça de veículos renasce no pasto de artista finlandesa

O relacionamento desigual entre vacas e indústria automobilística foi resignificado pela artista e designer finlandesa Miina Akkijyrkka. Em vez do couro do bicho virar artifício de luxo nos carros, o “couro” do carro é que empresta suas qualidades à obra de arte de Miina, uma defensora dos animais. Vingança? Que seja. Mas muito sustentável e poética.

A reciclagem de veículos como meio de contribuir para a redução da poluição ainda engatinha no Brasil. Segundo estimativa do Sindinesfa (Sindicato do Comércio Atacadista de Sucata Ferrosa), apenas 1,5% da frota fora de circulação passa pelo processo de reciclagem. Na Europa, esse número chega a 95%. Parte do que sobra, ao menos na Finlândia, é aproveitado por Miina.

O amor pelas vacas fez desses animais tema recorrente na carreira da artista, considerada polêmica em seu país. Para realização de seu último trabalho, ela vasculhou ferros velhos em busca das peças ideais para a confecção das esculturas gigantes.

Também o talento de engenheiros sobre rodas ganham vida após a morte nesse trabalho. Nas esculturas, é possível notar o cuidado das linhas de cada peça. Elas são harmônicas ao corpo das vacas e lhe emprestam movimento. Corpo de van, orelhas de portas, peito de capô. Quase tudo do carro entra na receita da Miita. O resultado agrada aos olhos.

 Fonte : WEBMOTORS _ 

  • Texto: Adriana Bernardino
  • Foto: Reprodução
Print Friendly, PDF & Email