Chuva de estrelas cadentes vai iluminar céu da Europa e Ásia neste sábado

Genesis 15:5 "...Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. -disse-lhe: Assim será a tua descendência".

Uma chuva rara de estrelas cadentes poderá ser vista na noite deste sábado na Europa e Ásia Central, um evento que só voltará a ocorrer daqui a pelo menos 40 anos, anunciou nesta sexta-feira (7/10) o Observatório de Paris. Entre 60 e 600 estrelas cadentes poderão ser vistas por hora, segundo os astrônomos. São esperados dois picos: às 17h09 GMT e às 19h57 GMT, segundo cálculos do Instituto de Mecânica Celeste (IMCCE/Observatório de Paris).

No começo da noite de sábado, a Terra deverá entrar em uma nuvem de poeira deixada pelo cometa 21P/Gicobini-Zinner, descoberto em 1900. “Milhões de partículas irão penetrar na atmosfera a uma velocidade de 80.000 km/h, e permitirão aos apaixonados contabilizar até 600 meteoritos por hora, um evento que não voltará a ocorrer em menos de 40 anos”, explicou o observatório.

A fricção com o ar faz com que essa poeira esquente e se volatilize, gerando o fenômeno das estrelas cadentes, flechas de fogo incandescentes.

Um avião equipado com uma dezena de câmeras deverá sobrevoar por oito horas as nuvens ao norte da Noruega, informou o observatório. O cometa 21P/Gicobini-Zinner retorna a cada 6,6 anos à proximidade da Terra e do Sol. Sua última passagem remonta a 2 de julho de 2005. A próxima está prevista para 11 de fevereiro de 2012.

Fonte : Correio Braziliense _ France Presse

Print Friendly, PDF & Email