Canadá oficializa saída do Protocolo de Quioto

Um dia após a Conferência das Partes de Durban (COP17) decidir que o Protocolo de Quioto terá um segundo período de compromissos até 2017, o ministro do Meio Ambiente do Canadá, Peter Kent, anuncia que o país não participará mais do acordo.

“O protocolo não cobre os dois maiores emissores mundiais, Estados Unidos e China, portanto não tem como funcionar. Está claro que Quioto não é uma opção séria para solucionar as mudanças climáticas”, declarou Kent.

O ministro justificou a saída ainda como uma forma de promover o crescimento econômico canadense.

“Cumprir os compromissos de Quioto custaria cerca de US$ 13,6 bilhões e prejudicaria vários setores da indústria e agricultura. Sair de acordo significa uma margem maior para criarmos empregos”, disse.

Kent prometeu que o Canadá continuará a reduzir suas emissões de gases do efeito estufa através de medidas domésticas, porém a meta é de apenas 3% de cortes com relação aos níveis de 1990.

A oposição do governo criticou duramente a decisão de abandonar Quioto e questiona a veracidade dos números citados pelo ministro para justificar a saída.

“Na realidade o Canadá está se comportando como uma criança que sabe que vai falhar nos testes escolares e então decide largar tudo antes de ser reprovada”, afirmou a deputada Megan Leslie.

As emissões canadenses aumentaram mais de 30% nos últimos 20 anos.

Fonte: Instituto Carbono Brasil

Canadá oficializa saída do Protocolo de Quioto

Canadá oficializa saída do Protocolo de Quioto

Print Friendly, PDF & Email