Brasileiro consome menos frutas e legumes do que o ideal

Segundo IBGE, 90% da população do país consome menos de 400 gramas desses alimentos diariamente – um índice abaixo do recomendado pela OMS

Consumo de frutas no país está abaixo do ideal (Digital Vision)

A maioria esmagadora da população brasileira consome uma quantidade de frutas, legumes e verduras inferior ao recomendado pelo Ministério da Saúde com base em recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS). É o que mostra um levantamento divulgado nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com a pesquisa POF 2008-2009: Análise do Consumo Alimentar Pessoal no Brasil, 90% dos brasileiros ingerem diariamente menos de 400 gramas desses alimentos por dia. Entre os homens, a situação é ainda mais grave: além de ingerirem menos frutas e legumes, eles consomem cinco vezes mais cerveja e bebidas destiladas do que as mulheres.

Ainda segundo o levantamento, o cardápio diário do brasileiro combina a dieta tradicional à base de arroz e feijão – uma combinação nutritiva – a alimentos com reduzido teor de nutrientes e alto teor calórico. Para se ter uma ideia, enquanto o consumo de frutas e legumes fica abaixo do ideal, a ingestão de bebidas com adição de açúcar, como sucos, refrigerantes e refrescos chega a 122 ml por dia.

A maioria da população (61%) relatou ao IBGE o consumo excessivo de açúcar. A gordura saturada é também um item prevalente no cardápio nacional – presente na alimentação de 82% dos brasileiros. O porcentual de brasileiros com consumo abaixo do recomendado de fibras foi de 68%. E mais que 70% da população consome quantidades superiores ao valor máximo de ingestão tolerável para o sódio.

Homens e mulheres – Embora o cardápio feminino seja mais rico em verduras, frutas e saladas, as mulheres são também as maiores consumidoras de doces do país. Elas consomem diariamente, por exemplo, cerca de 4,2 gramas de chocolate, ante 2,7 gramas entre os homens. Já eles são os campeões quando o assunto é comer fora de casa: lideram essa corrida em quase todos os alimentos – exceto pão integral, biscoito doce, produtos diet, chocolates, sorvetes e salgadinhos industrializados.

Os maiores consumidores de biscoitos recheados no país são os adolescentes, com 12,3 gramas diárias. Os adultos consomem cerca de 3,2 gramas de biscoitos doces todos os dias e os idosos, 0,6 gramas. Os jovens, porém, costumam deixar as saladas cruas longe do prato: consomem apenas 8,8 gramas diários desses alimentos, ante 16,4 gramas entre adultos e 15,4 gramas entre idosos.

As maiores médias de consumo diário entre os brasileiros ficaram com o com café (215,1 gramas), feijão (182,9 gramas), arroz (160,3 gramas), sucos (145 gramas), refrigerantes (94,7 gramas) e carne bovina (63,2 gramas). Entre os alimentos mais consumidos fora de casa estão cerveja, com 63,6%; salgadinhos industrializados, 56,5%; e salgados fritos e assados, com 53,2%; bebidas destiladas, 44,7%; pizzas, 42,6%; sanduíches, 41,4%; refrigerantes diet ou light, 40,1%.

Dia a dia – Segundo a pesquisa do IBGE, o consumo diário de vários alimentos diminui com a idade. Entre os itens que começam a faltar na despensa e na geladeira do brasileiro, os principais são: iogurtes, embutidos, sorvetes, refrigerantes, sucos/refrescos/sucos em pó reconstituídos, bebidas lácteas, biscoitos, embutidos, sanduíches, salgados e salgadinhos industrializados.

Fonte : VEJA_Nutrição

Print Friendly, PDF & Email