Brasil testa uso do etanol para gerar energia na Antártica

Investimentos no projeto somam R$ 2,5 mi. Parceria é entre Petrobras Biocombustível, Vale Soluções em Energia (VSE) e Marinha do Brasil

etanol brasileiro, usado tradicionalmente como combustível, será testado também para a produção energética em condições extremas. Através do uso de uma tecnologia nacional, a marinha brasileira irá testar esta energia na Estação Antártica Comandante Ferraz.

O uso do etanol em condições atípicas será analisado em testes que durarão aproximadamente um ano

 

O projeto é fruto de uma parceria, cujos investimentos vieram da Petrobras Biocombustível, da Vale Soluções em Energia (VSE) e da Marinha do Brasil, e somam R$ 2,5 milhões. A proposta deve substituir totalmente o uso do diesel mineral, pelo etanol hidratado.

O intuito destes testes é elevar a qualidade das operações brasileiras na Antártica. Mas, a tecnologia pode se tornar uma alternativa mais sustentável também aos países que dependem de combustíveis fósseis ou carvão para suprirem suas demandas energéticas.

“Queremos desenvolver na geração de energia elétrica limpa o mesmo conhecimento e competência que temos nas áreas de etanol combustível”, declarou Ricardo Castello Branco, diretor de etanol da Petrobras Biocombustivel, à Agência Estado.

O etanol usado especificamente para a geração de energia é ainda mais limpo do que o modelo usado como combustível. “Ao contrário do motor que desenvolvemos para ônibus coletivos que estão sendo testados em São Paulo, o gerador da Antártica não precisa de um aditivo extra e funciona apenas com o etanol hidratado puro”, explicou James Pessoa, presidente da VSE.

Os testes no continente gelado devem durar aproximadamente um ano, período em que o uso do etanol em condições atípicas será analisado. Para isso, a Petrobras disponibilizou 350 mil litros de etanol hidratado e também o transporte do combustível. O gerador utilizado possui capacidade de 250 quilowatts, e a expectativa é de que ele produza energia suficiente para abastecer toda a estação.

Fonte :  EXAME.com

Print Friendly, PDF & Email