BPW Brasil participa do Fórum Mulher e Desenvolvimento Sustentável em Beijing- China

O Desenvolvimento sustentável é um conceito mundialmente discutido e a participação da mulher neste processo tem sido tema de debates em vários países. Seguindo esta tendência, será realizado entre os dias 9 e 11 de novembro, o Fórum Internacional sobre Mulher e Desenvolvimento Sustentável em Beijing, China. A Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais- BPW Brasil participa do evento a convite da  All-China Women’s Federation. Uma missão da organização, formada por seis participantes, chega ao país na terça-feira, dia 8 de novembro.
O Fórum Internacional sobre Mulher e Desenvolvimento Sustentável, que tem como objetivo principal proporcionar uma oportunidade para a troca de experiências referentes aos progressos alcançados nas questões de gênero e da preservação do planeta, insights e desafios sob o tema de mulheres e desenvolvimento sustentável, terá uma apresentação feita por Sueli Batista, presidente da BPW Brasil e Beatriz Fett, conselheira superior da organização. Elas farão a explanação na mesa de debates sobre “Economia Verde e Responsabilidade Social Corporativa”, no dia 10 de novembro, sobre o programa BPW de Desenvolvimento Sustentável.
Sueli Batista destaca que será abordado, na apresentação, como a BPW tem atuado no processo da sustentabilidade, inspirando-se no desenvolvimento de suas ações no Triple Botton Line, conceito disseminado a partir dos anos 90. A instituição tem priorizado em seus projetos e campanhas: pessoas, meio ambiente e economia saudável. Na explanação serão contemplados cases das BPWs locais, referentes a projetos que já foram compartilhados para integrar o referido programa, criado por Sueli, quando era primeira vice-presidente e coordenadora do Comitê de Projetos da organização, a exemplo: Ipê Rosa (Presidente Prudente); Vozes e Música (Cuiabá), Alfabetização Digital (Brasília), Vamos Limpar (Tangará da Serra), Academia BPW do  Conhecimento (São Paulo), Árvore é Vida (Porto Alegre), sendo estes dois últimos com maior tempo de exposição.
Durante a apresentação Sueli destacará também as parcerias de sucesso com o governo federal, através da SPM/PR- Secretaria de Políticas para as Mulheres, da Presidência da República, na qualidade de uma das executoras do Programa Trabalho e Empreendedorismo da Mulher, que conta com parceria do Instituto Brasileiro de Administração Municipal. Ela ainda abordará a parceria no Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, do Sebrae Nacional, com a SPM/PR e Fundação Nacional da Qualidade-FNQ.
Está prevista, durante a visita da missão à China, visitas a diversas cidades, com acompanhamento de lideranças da  All-China Women’s Federation.  Sueli disse que também está prevista, na oportunidade, a assinatura de documentos de cooperação técnica visando ampliar as relações culturais e econômicas entre mulheres brasileiras e chinesas. “Já traduzimos e estamos analisando diversos programas, projetos e campanhas desenvolvidos pela organização chinesa. Os focados no empreendedorismo, direito da mulher, micro crédito, intercâmbios, são muito interessantes e seguem o que definimos em nossa plataforma”, diz a presidente.
A ideia é que a BPW dê continuidade ao trabalho iniciado por Jupyra Ghedini, vice-presidente da BPW Brasília, que foi a responsável pela articulação da missão.  “Ela tem mais de 30 anos de relações diplomáticas entre o Brasil e a China, já coordenou 15 viagens ao país”, disse a presidente, informando que desde 2009 ela buscava subsídios para levar mais uma missão brasileira à China através do International Department All-China Women’s Federation, que atua com dois ministérios do governo Chinês. “A grande disposição que a líder tem para empreender é um exemplo em nossa rede”, elogia Sueli, lembrando que Jupyra  tem mais de 80 anos e muita motivação. “Está deixando o seu legado e isso nos orgulha e nos motiva  a levar o mesmo adiante”, frisou.
A Missão Brasil China é o terceiro evento internacional oficial que a presidente Sueli Batista participa, desde que tomou posse em maio deste ano. Em junho foi para Helsink- Finlândia, chefiando a missão brasileira no Congresso da BPW Internacional; no mês de Setembro acompanhou a Missão Internacional do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios à Itália. Sueli reforça que estas oportunidades são ímpares para fortalecer os intercâmbios culturais, ambientais e comerciais. Alguns resultados das viagens oficiais anteriores já estão sendo colhidos, com o estreitamento de relações entre BPWs, a exemplo da BPW Itália e Buenos Aires, que já propuseram intercâmbios e iniciaram as primeiras ações neste sentido.
Sueli destaca a importância desta visita à China, que é uma grande potência e tem papel de muita relevância na economia, sendo a segunda potencia mundial em poder de compra.  Também integram a missão, Maryvan Rossi, coordenadora da BPW Brasil na Região Centro Oeste, Maria da Conceição Pinheiro, conselheira superior da BPW Brasília e a pianista Jaci Toffoni que representará as artistas brasileiras na referida missão. Entre os dias 17 e 20 a missão participa de programações não oficiais em Hong Kong. Depois do dia 20 as brasileiras seguem para os Emirados Árabes, encerrando o roteiro em Dubai, no dia 24 de novembro.
Declaração de Beijing
No último dia do Fórum Internacional sobre Mulher e Desenvolvimento Sustentável, 30 agências governamentais, sistema das Nações Unidas, organizações de mulheres,  comunidade empresarial e a academia assinam uma declaração. Seguem pontos defendidos no documento:
1. Reforçar ainda mais as vontades políticas e avançar os processos de desenvolvimento sustentável aos níveis nacional, regional e global;
2. Reforçar a capacidade das mulheres, capacitar e investir em mulheres, acelerar o processo de igualdade de gênero e desenvolvimento sustentável;
3. Tomar medidas abrangentes para eliminar a discriminação baseada em gênero e todas as barreiras que impedem a igualdade de gênero e desenvolvimento sustentável;
4. Aumentar a consciência de gênero, uma atenção especial aos impactos diferentes em homens e mulheres por políticas e medidas de desenvolvimento sustentável e integrar perspectivas de gênero em todo o processo de desenvolvimento sustentável;
5. Promover a participação das mulheres em todos os níveis de tomada de decisão do desenvolvimento sustentável, e desempenhar plenamente a sua liderança;
6. Reforçar a parceria e melhorar a cooperação entre governos, sociedade civil, incluindo o setor empresarial, organizações de mulheres e todos os interessados, e organizações de mulheres de apoio nos seus esforços para promover a igualdade de gênero e desenvolvimento sustentável;
7. Aprofundar a cooperação internacional, aumentar o apoio aos países em desenvolvimento, promover o desenvolvimento equilibrado dos três pilares do desenvolvimento sustentável em todos os países e regiões, e fazer esforços conjuntos para alcançar o desenvolvimento sustentável.
Fonte : 24 HORAS NEWS
Print Friendly, PDF & Email