As lixeiras do mundo desenvolvido

Parte das 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico produzida no mundo até o final do ano vai chegar ao Brasil, à China e a outros 20 países em desenvolvimento. Isso significa que o celular e o computador pessoal que os americanos jogam fora são “exportados” em forma de e-lixo

Até o final de 2011, o mundo vai produzir 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico. É o equivalente a todo o detrito gerado por uma metrópole como São Paulo ao longo de oito anos.

Apesar do volume, ninguém sabe o que fazer com computadores, TVs e celulares usados. Uma pequena parcela é reciclada por empresas interessadas em explorar metais usados na fabricação de componentes. A maior parte, no entanto, não recebe nenhum tipo de tratamento.

O e-lixo gerado em países ricos é incinerado, despejado em aterros sanitários ou exportado ilegalmente para lugares como China, Índia e Brasil.

A seguir, o caminho percorrido pelo lixo eletrônico gerado em seis países e o que é preciso fazer para que ele não contamine o meio ambiente.

O CAMINHO DO E-LIXO

CORRIDA AO OURO
Quanto há de metais preciosos nos aparelhos eletrônicos (1)

Notebook
500 g de cobre
1 g de prata
220 mg de ouro
80 mg de paládio

Celular
9 g de cobre
250 mg de prata
24 mg de ouro
9 mg de paládio

SEGUNDA VIDA
Japão e europa são as regiões que mais reciclam o lixo eletrônico no mundo (2)
84% – Japão
40% – Europa
14% – Estados Unidos
10% – Austrália
7,6% – Canadá
6% – China
4% – Índia

50 milhões de toneladas é a quantidade de lixo eletrônico gerada no mundo ao ano. Só na União Europeia são cerca de 9 milhões de toneladas (3) 21 bilhões de dólares é o potencial de receita do mercado global de recuperação do lixo eletrônico até 2020, segundo a consultoria GBI Research 80% do lixo eletrônico enviado para reciclagem nos Estados Unidos é exportado (4) 14% das 3,1 milhões de toneladas de lixo eletrônico produzidas nos Estados Unidos em 2008 foram para reciclagem. As outras 86% acabaram em aterros sanitários, foram incineradas ou exportadas para outros países (5)

Fontes: (1) Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP, em inglês) (2) GBI Research (3) UNEP (4) Basel Action Network (5) Environmental Protection Agency

O QUE FAZER COM O LIXO ELETRÔNICO?

A pior opção é jogar o celular ou o monitor no lixo de casa.

Veja aqui cinco dicas de como se livrar de aparelhos usados sem poluir o meio ambiente.

Doação Aquele velho smartphone pode parecer pré-histórico para você, mas existem milhares de pessoas que fariam um bom uso dele. Algumas ONGs retiram os aparelhos em casa.

Reciclagem Já existem algumas empresas cujo negócio é reaproveitar de forma adequada o material usado na fabricação de computadores e outros equipamentos.

Logística reversa Empresas como HP, Vivo e Philips contam com um setor responsável por coletar produtos usados de suas marcas e dar um fim adequado a eles.

Ttente resistir ao impulso de comprar o último lançamento sempre. Ao usar seu computador, smartphone ou notebook por mais tempo você vai economizar e ajudar a produzir menos lixo eletrônico.

Fontes: Organização das Nações Unidas (ONU), Greenpeace, Silicon Valley Toxics Coalition, Solving The E-Waste Problem, All Voices, Interpol e Basel Action Network

* Antes de imprimir, pense no planeta

 

Patricia Patriota Palma – Ambiental Sustentável

Print Friendly, PDF & Email