Arqueólogos descobrem tumba de 1,7 mil anos na China

Uma tumba construída há 1,7 mil anos na cidade de Xian, capital do império chinês durante várias dinastias, foi descoberta por arqueólogos do país nesta semana, informa nesta quarta-feira, 30, o jornal oficial Global Times.

Achada nos arredores da cidade, a tumba poderia pertencer a alguma importante personalidade da época dos Dezesseis Reinos (304-439), que regeram o norte da China durante um período em que o império oriental esteve dividido.

Dentro da tumba foram encontradas 40 peças arqueológicas, a maioria intactas. Os arqueólogos destacam entre elas pequenas figuras representativas da guarda de honra do falecido, decoradas em preto e branco.

Os arqueólogos ressaltam que não há muitas tumbas da época dos Dezesseis Reinos, um período curto e turbulento da história da China. Por isso, este achado poderia ser de grande valor para conhecer mais dados sobre esses anos dos séculos IV e V.

Junto a Xian, fica também o célebre Exército de Terracota do Primeiro Imperador, Qin Shi Huang, que unificou os diversos reinos da China há mais de 2 mil anos e seguiu o costume de se enterrar junto a uma corte fictícia de soldados e serventes, para que lhe acompanhassem em sua vida além da morte.

Fonte: Estadão

Artefatos encontrados na tumba - Tumba poderia pertencer a alguma importante personalidade da época dos Dezesseis Reinos, que regeram o norte da China durante um período em que o império oriental esteve dividido

Artefatos encontrados na tumba - Tumba poderia pertencer a alguma importante personalidade da época dos Dezesseis Reinos, que regeram o norte da China durante um período em que o império oriental esteve dividido

Print Friendly, PDF & Email